segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Artigo de opinião sobre o bullying


Bullying – É preciso humanização


No texto Bullying – A violência tolerada na escola, Ana Karina Sartori Ramos discorre sobre as causas e consequências do Bullying através de uma pesquisa realizada com alunos das 2ºs séries do Ensino Médio do colégio Estadual Wilson Joffre como maneira de intervenção. Ela diz que Bullying é o ato de bancar o valentão contra alguém, o fenômeno são resultados das relações familiares nas quais a agressividade é a tônica, seja proveniente do comportamento dos familiares ou de acesso a filmes, programas e outros meios de conteúdos violentos e ainda há os casos em que pode ser aplicado nas relações entre o educador e aluno, quando aquele demonstra comportamento discriminatório e cruel para com seus alunos.   Segundo ela o Bullying é um fenômeno tolerado pela comunidade escolar, e visto como normal no relacionamento entre criança e adolescente; ainda apresenta os tipos que fazem parte do bullying o agressor, a vítima e o telespectador, que é aquele que não pratica o fenômeno, mas é apático diante as situações por medo de represálias e por se sentirem impotentes; professores também não sabem como agir, por falta de formação. Quero parabenizar Ana Karina por abordar um tema bastante presente nas escolas e em outros ambientes sociais nos dias de hoje. Mesmo conhecendo um pouco o assunto, adentrei em pesquisar mais a esse respeito, e percebi que as proposições são quase todas bem parecidas, apresentando as mesmas características e conceitos. Mas há quem discorde que bullying possa ser aplicado na relação de pais e filhos e entre professores e alunos, por se tratar de agressividade entre pares iguais e não pode ser aplicado entre aqueles cuja assimetria de poder é inerente. Para outros, bullying é o reflexo de uma educação antiquada ou ausência, absoluta de valores de educação e de ensinamento de valores morais (Inara, 2008). É patente que o bullying existe e é um problema de todos nós. Portanto, o preocupante não é a origem, conceito nem causas do bullying, pois já existe, mas a falta de subsídios que possam contribuir para a prevenção do mesmo, porque prevenir é a forma de erradicar qualquer mau. Assim, Ana Karina poderia expor recursos de especialistas na área de humanização, que possam ajudar a escola a criar ambientes para discussão e reflexão sobre a valorização da amizade, solidariedade e diversidade, permitindo que o aluno possa buscar sua identidade e sua aceitação pelo grupo.

                                                                           Adriana Ursulino dos Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário